sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

O MINEIRO SÓ É SOLIDÁRIO NO CÂNCER

Era engraçada a discussão entre Nelson Rodrigues e Otto Lara Rezende. Nelson atribuía a Otto a frase: “O mineiro só é solidário no câncer”. Otto negava que tivesse dito isso algum dia. Mas o interessante é o realismo da afirmação. Não quanto aos mineiros em si, mas quanto ao Ser Humano...

Seria uma definição perfeita se Nelson Rodrigues tivesse afirmado: O Ser Humano só é solidário no câncer. E a gente mediria isso agora, diante da maior catástrofe de que se tem notícia no Brasil.

Não que nunca tenha ocorrido uma avalanche dessas. Elas transformam a face da Terra há milhões e milhões de anos. Desde que o mundo é mundo. Mas dessa vez, acertou gente em cima, no meio e embaixo. Mais de 500 mortos até agora na região serrana fluminense. E o número pode ser maior, porque há locais de tamanho isolamento que nem os bombeiros conseguiram chegar.

E a gente que, em local aparentemente seguro, até curte o barulhinho da chuva batendo no telhado...

Desviando o foco da paisagem bucólica da chuva vista de nossa janela segura, para o foco lúgubre que a televisão joga sem retoques em nossa sala de jantar, nossos olhos processam a dor. É aí que desperta a vontade de fazer coisas que não fizemos antes pela gente sofrida, que procura as encostas, as margens dos rios, terrenos enfim que ninguém quer, para fazer morada. É só ai que os ricos percebem que o turbilhão formado nas áreas que sempre desprezaram, também arrasta mansões e pousadas, socializando a tragédia, que também acaba matando Gouveas e Icatus...

A Globo que se fez na solidariedade aos flagelados das chuvas na capital do rio de janeiro em mil 968, e sempre cresce nessas horas, dessa vez deslocou todas as equipes para a serra. Podia ter sobrevoado as áreas antes. Denunciado e cobrado com seu poder, a prevenção que impedisse tantas mortes. Dessa vez emprestou o helicóptero a parturiente e acenou do alto a quem, embaixo, pedia simplesmente água. Cenas que certamente exibirá com toda a pompa de seu sensacionalismo no Fantástico. Só falta enviar ao local o casal Bernardes...

E o Otto?

Não sei se foi dele a frase. Mas se o mineiro não for solidário apenas no câncer, tenho, porém, certeza que o Ser Humano, sim, só se solidariza quando vê o tamanho da desgraça. Portanto está na hora de doar sangue, mantimentos, roupas e até dinheiro para o HemoRio e para a Cruz Vermelha Brasileira, que disponibiliza uma conta bancária no Banco Real.

Se o mineiro só é solidário no Câncer, nós temos de ser solidários, pelo menos diante dessa que já é a maior tragédia vivida no Brasil de nosso tempo...

Falei e disse!

Um comentário:

  1. Assisti o filme Bonitinha Mas Ordinária
    e fiquei refletindo a frase: “O mineiro só é solidário no câncer” Afinal sou Mineiro

    ResponderExcluir